Connect with us

Copa SC

Joinville oficializa chegada de outros seis jogadores para a Copa SC

Lucas Sá (ao centro) e Rubens (ao fundo) em treino no CT Morro do Meio (Foto: Yan Pedro/JEC)

Uma semana depois de apresentar seis contratações, o Joinville oficializou agora há pouco a chegada de mais um sexteto para a Copa Santa Catarina. Além de Fabian Volpi (antecipado aqui), o volante Trindade, 23 anos, os meias Lucas de Sá (23), Bruno Ribeiro (20) e Juninho (21) e o atacante Rubens (22) chegam para reforçar o Tricolor.

Todos chegam por empréstimo e com salários pagos pelos clubes de origem.

Da relação, Lucas de Sá, Trindade, Juninho e Rubens pertencem ao Tombense (MG), Bruno Ribeiro ao Atlético-MG e Fabian Volpi ao Inter de Lages.

  • SAIBA MAIS SOBRE OS NOVOS REFORÇOS

Campeão da Copa SP de Futebol Júnior em 2016, Trindade surgiu como promessa no Flamengo, mas não se firmou no rubro-negro carioca e foi emprestado para o FC Goa (Índia), Ceará, Audax, Jamshedpur (Índia) e Atlético-GO, até chegar de forma definitiva ao Tombense, em 2019.

Catarinense de Faxinal dos Guedes, Lucas de Sá é formado no Avaí, onde estava até o ano passado, antes de ser emprestado para o Almirante Barroso. Nesta temporada, o meia de 1,73m atuou em 22 jogos – sendo do Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Série C – e marcou um gol pela Tombense.

Com dois jogos disputados na Série C deste ano, Juninho teve um início de carreia promissor, com convocação para o Sul-Americano Sub-15 de 2013. Ainda sem se firmar, o meia chegou a ser a atuar no futebol austríaco, vestindo as camisas do Liefering e o LASK Linz em 2017.

Mais novo entre os seis, o carioca Bruno Ribeiro iniciou sua carreira no Botafogo. Desde o ano passado na base do Atlético-MG, o meia de 20 anos disputou 10 jogos na temporada e marcou dois gols – ambos no Mineiro Sub-20.

Centroavante de 1,94m, Rubens iniciou a temporada no Figueirense (10 jogos e 1 gol no Catarinense), emprestado pelo América-MG, clube que o revelou e pelo qual foi campeão da Série B do Brasileiro em 2017.

Na Série C deste ano, já pelo Tombense, marcou 3 gols em 12 partidas. O jogador também participou da campanha do acesso do CSA no ano passado.

Texto: Thiago Borges

3 Comments

3 Comments

  1. Larisa

    17 de setembro de 2019 at 15:20

    É um ciclo vicioso de erros! Sempre a mesma coisa… contrata um monte de “jogador de empresário” durante a competição, e a base é escanteada em detrimento a um bando de jogadores que vêm pra tentar usar o JEC de vitrine. E assim, ano após ano, o JEC vai se apequenando e perdendo credibilidade.

    • JULIANO BANDEIRA

      17 de setembro de 2019 at 19:02

      Se é pra tentar com jogadores de outros clubes, porque não dão sequência aos nossos formados aqui no JEC, independente da qualidade técnica, esses sim são da cidade e da pra ver sangue nos olhos. Sigo raciocínio da Larissa

      • Larisa Sobral

        18 de setembro de 2019 at 12:54

        Acho que a pergunta correta seria: A quem interessa essa estratégia tantas vezes repetida?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Mais em Copa SC