Connect with us

Copão

JEC terá que pagar quase meio milhão de reais para ex-meia

Na última semana, a juíza Tatiana Sampaio Russi, da 2ª Vara do Trabalho de Joinville, condenou o JEC ao pagamento de R$44o mil, além de R$8 mil de encargos, ao meia Carlos Alberto, que defendeu o clube na temporada 2016. Apresentado em 6 de junho para a disputa da Série B, o articulador disputou 19 partidas e marcou três gols.

Na ação, Carlos Alberto alega que recebia R$20 mil mensais, sendo R$12 mil de salários e R$ 8 mil em direitos de imagem. A reclamatória tem diversos pedidos, como por exemplo o término do contrato, em novembro, com o jogador ainda se recuperando de uma entorse no tornozelo e sem o recebimento indenizatório.

Além disso, dos R$ 59 mil de verba rescisória, somente R$23 mil foram pagos em cinco parcelas com início em fevereiro de 2017. As multas proporcionais impulsionaram o valor elevado da ação. Também depõe contra o clube, proporcionais de férias, 13º salário e o fato do FGTS não ter sido recolhido durante o contrato, além de uma penalidade de R$12 mil por danos morais pela ausência do pagamento de dois salários.

O Joinville pretende recorrer da ação nos próximos dias. O clube considera absurdo o valor executado e promete brigar até as últimas instâncias pela questão. Em julho, a entidade já tinha sido condenada a pagar R$560 mil ao atacante Willian Barbio, também por reclamatória, mas conseguiu parcelar o valor após o bloqueio das contas. Ao todo, são mais de 60 ações trabalhistas contra o Tricolor. Veja aqui.

Atualmente, Carlos Alberto está no Água Santa-SP.

Texto: Gabriel Fronzi
Fotos: Carlos Júnior e João Lucas Cardoso

Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copa SC

PosClubePtsJSG
1271021
220108
316104
4910-6
5810-5
6310-22

Notícias da Copa SC 2018

Mais em Copão