Connect with us

JEC

Adilson Fernandes retorna o cargo de dirigente de futebol no JEC

Com as saídas do diretor e do executivo de futebol do Joinville entre ontem e hoje, Adilson Fernandes volta a ser responsável pela pasta no clube. Ele já desempenhou a função entre março e julho do ano passado, até que, na época, a diretoria entendeu que ele não era o melhor nome para o cargo e contratou, semanas seguintes, Agnello Gonçalves (relembre aqui).

Segundo o presidente do JEC, a medida é paliativa, visando os cofres do clube.

– O elenco já está montado e não há muito o que fazer. Precisamos controlar os gastos porque é nosso compromisso cumprir com os pagamentos – disse Vilfred Schapitz.

Ainda segundo o mandatário, novas demissões estão descartadas no momento. E ele reitera a confiança no elenco que busca uma classificação improvável na Série D.

– A princípio, não (sobre novas demissões). Acreditamos no jogadores e no elenco. Erramos, mas estamos tentando consertar. Ainda é possível conseguirmos a classificação na Série D.

Após a derrota para o Avenida, domingo, os bastidores do JEC ficaram conturbados, com cobranças por parte do conselho deliberativo, torcida organizada e torcedores em geral. Por isso, presidente e diretores se reuniram para avaliar o trabalho do departamento de futebol e decidiram por uma demissão em massa. Saíram o diretor Alexandre Poleza, o executivo Agnello Gonçalves, o técnico Felipe Surian, o auxiliar Osmar Coelho e o preparador físico Luiz Carlos Caldiron.

Leia mais:

+ Alexandre Poleza não é mais diretor de futebol do JEC

+ JEC demite executivo de futebol

+ Técnico, auxiliar e preparador físico são demitidos pelo Joinville

Texto: Thiago Borges
Foto: Beto Lima/JEC.com.br

1 Comment

1 Comment

  1. Evandro

    21 de maio de 2019 at 14:24

    Sim, ano que vem será possível a classificação na série D, mas pra isso o time tem que ser montado no início do ano, treinado e entrosado durante o estadual, e chegar pronto para o brasileiro. Não adianta contratar jogadores no meio de um campeonato tão curto. Outra coisa, para jogar esse nível de campeonato, os jovens da base, com um bom preparo, deveriam ser suficiente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Mais em JEC