Connect with us

JEC

Em carta, Agnello Gonçalves se despede do Joinville: “Eternamente grato”

Desligado do Joinville neste terça-feira, junto com toda a comissão técnica (leia aqui), o executivo de futebol Agnello Gonçalves (à direita na foto) publicou uma carta, ontem à noite, se despedindo do clube. O gestor, contratado em agosto do ano passado, fez questão de agradecer funcionários, jogadores e diretores.

– Me despeço com orgulho de ter conseguido trabalhar nesse honroso clube no qual vou ser eternamente grato pela oportunidade. Agradeço ao profissionalismo e comprometimento de todos os funcionários. Aos atletas pela credibilidade e pela confiança em aceitar o desafio em tentarmos juntos reerguer o clube. À torcida, meu sentimento de não ter podido ajudar mais.

Nos quase 10 meses no Tricolor, Agnello deixa o JEC com lembranças negativas dentre de campo. Com ele à frente do departamento de futebol, o time foi eliminado na Copa SC 2018, na primeira fase da Copa do Brasil deste ano, no Campeonato Catarinense –  em sétimo lugar -, e agora amargando a lanterna do grupo A17 da Série D, com possibilidades baixas de se classificar ao mata-mata.

– Deixo o cargo com a tranquilidade de ter feito o melhor durante o período em que estive no clube. Estarei sempre na torcida para que esse trabalho seja melhorado a cada dia para que o futebol no Brasil seja cada dia mais profissional – finalizou.

Leia a carta de despedida do executivo na íntegra:

“Uma vertente básica da democracia é a constante mudança que ela proporciona. Após aproximadamente 10 meses de intenso trabalho, me despeço com orgulho de ter conseguido trabalhar nesse honroso clube no qual vou ser eternamente grato pela oportunidade.

Além da contribuição para a formatação do planejamento estratégico do clube, a promoção de diversos jogadores para a equipe principal, captação de recursos que permitiu uma melhora na saúde financeira do clube, a construção de processos internos, entre outras ações. 

Agradeço ao profissionalismo e comprometimento de todos os funcionários, que tornaram e tornam a realidade do sonho de centenas de jovens garotos e atletas profissionais. Em especial, deixo minha sincera gratidão ao presidente Vilfred Schapitz e ao Alexandre Poleza, pela confiança irrestrita ao meu trabalho.

Aos atletas pela credibilidade e pela confiança em aceitar o desafio em tentarmos juntos reerguer o clube, tenho a convicção que não faltou empenho, entrega e dedicação, mas sigo acreditando que podem contribuir muito para o crescimento do clube.

O patrimônio mais valioso do clube é a maior prova da grandeza do Joinville Esporte Clube, sua torcida fiel esteve presente para nos empurrar em diversas oportunidades. A torcida apoiou nos momentos difíceis e comemorou as vitórias com a gente, no entanto, deixo aqui meu sentimento de não ter podido ajudar mais ao clube.

Aos companheiros da imprensa deixo meus agradecimentos e respeito no período em que estivemos juntos, sem dúvida as colocações positivas, os questionamentos, e cobranças serviram para que eu pudesse evoluir a cada dia.

Um ciclo de muito aprendizado se encerrou, mas deixo o cargo com a tranquilidade de ter feito o melhor durante o período em que estive no clube. Estarei sempre na torcida para que esse trabalho seja melhorado a cada dia para que o futebol no Brasil seja cada dia mais profissional.

Meu muito obrigado!”

Texto: Thiago Borges
Foto: Divulgação/JEC.com.br

2 Comments

2 Comments

  1. Abrão Balsanelli

    22 de maio de 2019 at 14:45

    Não fez nada a mais que a obrigação e mesmo assim sai do clube deixando uma baita dívida. Nenhum torcedor do JEC sentirá saudades.

  2. Renan Correa Leandro

    22 de maio de 2019 at 13:49

    Já foi tarde! Diretoria já deveria ter tomado uma atitude quando na segunda partida contra o Maringá o time não apresentou nada! Foi pífio!

    Agora tem apenas 3 jogos para tentar alguma coisa, mas parece que colocando um cara que era para ser interino como treinador, fica evidente o contentamento em jogar a Serie D denovo no ano que vem. Diretoria vergonhosa, treinador vergonhoso, time sem bril. Até quando vão tratar o JEC como time pequeno?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Mais em JEC